Equipe de Base Warmis – Convergência de Culturas

A Equipe de Base Warmis – Convergência de Culturas é um coletivo de mulheres voluntárias, imigrantes, primordialmente sul-americanas, que empreende ações que buscam a melhoria das condições de vida de suas comunidades.

Diversos espaços do CCSP
grátis – sem necessidade de inscrição e retirada de ingressos para todas as atividades

PROGRAMAÇÃO

dias 4, 11 e 25/5/2019
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis
Grupo de música andina formado por mulheres imigrantes.
sábados, das 14h às 17h – livre – Sala de Ensaio I (Piso 23 de Maio – Porão)

dia 16/5/2019
Bordados e telas de Cuba e México
Este encontro tem como objetivo conhecer história, usos e significados dos bordados e tecidos de Cuba e México a partir da costura manual, tendo como fio condutor a língua espanhola costurando-se com o português em jogo de sons e palavras. Os participantes poderão elaborar seu bordado a partir das referências apresentadas.
Com: Alicia Estrella Arteaga Ramirez (cubana, formada em Estudos Socioculturais e pós-graduada em Modelagem e História do vestuário no Instituto Superior de Desenho, na Universidade de Havana)
Com: Dania Inayeh Gudiño (mexicana, professora e educadora cultural, fundadora do projeto EspanholporSp, é graduada em Comunicação Social nas Faculdades Integradas Rio Branco)
quinta, das 16h30 às 18h – livre – Sala de Vidro – 30 pessoas (por ordem de chegada)
obs.: os participantes devem trazer uma peça de roupa de uso comum

 

 

*Saiba mais no site Base Warmis

 

Veja também:

Como, Onde, Por quê, com Andrea e Sam, do coletivo Equipe de Base Warmis

AÇÕES ANTERIORES 

Abril de 2019

dias 30/3/19 e 6, 13, 20 e 27/4/2019
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis
Grupo de música andina formado por mulheres imigrantes
sábados, das 14h às 17h – livre – Sala de Ensaio I (Piso 23 de Maio – Porão)

dia 18/4/2019
Plenário aberto sobre o Pacto global de migração
Debate sobre a saída do Brasil do Acordo de Migração e como isso afeta a população imigrante residente no País.
Com: Coletivo África do Coração
quinta, das 16h30 às 18h00 – Sala de Debates

Fevereiro e Março de 2019

dias 2, 9, 16 e 23/2/2019 e dias 9, 16 e 30/3/19
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis
Grupo de música andina formado por mulheres imigrantes
sábados, das 14h às 17h – livre – Sala de Ensaio I (Piso 23 de Maio – Porão)

dia 21/3/19
Debate: Mulheres Imigrantes e os espaços de participação
Quais são os espaços em que a voz das mulheres migrantes pode se expressar? é o tema para refletir e intercambiar experiências com ativistas convidadas e o público presente. Esta é uma atividade preparatória para o Fórum Humanista Latinoamericano 2019, que acontecerá em maio, em Santiago.
quinta, das 16h30 às 18h – livre – Sala de Debates

Novembro e dezembro de 2018

dia 1/11/2018
Cine-debate: Muito além da vingança (2016, Espanha, Alemanha e Chile)
O filme de Álvaro Orús mergulha na história de Ocidente para descobrir como a vingança pôde se converter em parte constitutiva de toda a nossa cultura.
quinta, das 16h às 18h – livre – Sala de Debates

dias 10, 17 e 24/11 e 1 e 15/12/2018
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis
Grupo de música andina formado de mulheres imigrantes
sábados, das 14h às 17h – livre – Sala de Ensaio 2 (Piso Porão)

dia 22/11/2018
Oficina de brincos de crochê
Encontro mensal de práticas culturais de diferentes países para compartilhar as diversas identidades imigrantes.
Com: Elizabeth Ayala, estilista de roupas, artesã e integrante da Equipe de Base Warmis
quinta, das 16h30 às 18h – 15 anos – Sala de Vidro da Ação Cultural – 20 pessoas (por ordem de chegada)
+ info: é preciso ter conhecimento básico em crochê e trazer um par de brincos de argola, linhas e agulha

dia 16/12/2018
Evento de encerramento Warmis (show/festival)
Evento artístico e cultural que celebra o encerramento das ações este ano e reafirma a importância da convergência das culturas como elemento fundamental do respeito à diversidade.
domingo, das 18h às 20h – livre – Sala Adoniran Barbosa

Setembro e outubro de 2018

de 1º a 29/9
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, das 14h às 17h – Sala de Ensaio II (Piso Porão)

dia 6/9
Roda de Conversa: Experiência de construção de cidadania de mulheres migrantes em Chiapas, utilizando o Teatro Legislativo
com: Ana Lucía Lagunes Gasca – Psicóloga mexicana, estudiosa do trabalho em grupos e com as comunidades por meio da arte. De 2014 a 2017 colaborou no Centro de Direitos Humanos Fray Matías de Córdova A.C. como responsável pelos processos de educação popular com os migrantes em Tapachula, Chiapas.
quinta, às 16h – livre – Sala de Debates

dia 20/9
Oficina: Introdução às danças populares do Peru
com: Paola Miyagusuku – Nascida em Lima, é imigrante com ascendência japonesa, mestranda em Estudos Sociais da América Latina, Bach, História da Arte e diplomada em Gestão do Patrimônio Cultural. Estuda os movimentos sociais, os direitos humanos e a cultura popular baseada na interculturalidade.
quinta, às 16h30 – 15 anos – Sala de Vidro da Ação Cultural (Piso Flávio de Carvalho) – 20 pessoas (por ordem de chegada)

Agosto de 2018

dia 2/8
Roda de conversa: Maternidade imigrante
Mães imigrantes compartilham suas experiências de maternidade.
quinta, às 16h – Sala de Debates

de 4 a 25/8
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, das 14h às 17h – Sala de Ensaio II (Piso Porão)

dia 23/8
Oficina de brincos de crochê
Encontros de práticas culturais de diferentes países com a ideia de apresentar e compartilhar as diversas identidades imigrantes.
com: Elizabeth Ayala (estilista de roupas e artesã)
quinta, às 16h30 – 15 anos – Sala de Vidro – 20 pessoas (por ordem de chegada)
*As pessoas interessadas devem ter conhecimento básico em crochê e trazer lã e agulha

Julho de 2018

dia 5/7
Inauguração da Coleção de Livros Infantojuvenis em diversos idiomas para crianças imigrantes, roda de histórias com Elizabeth Suarique Gutiérrez e contação de histórias com a Cia. Hespérides (confira a programação em CRIANÇADA – Férias de Julho no CCSP, no início desta seção)
quinta, a partir das 16h – Sala de leitura infantojuvenil da Biblioteca Sérgio Milliet – livre

de 7 a 28/7
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, das 14h às 17h – Sala de Ensaio II (Piso Porão)

dia 19/7
Oficina de Práticas Culturais (encontro de práticas culturais de diferentes países com a ideia de apresentar e compartilhar as diversas identidades imigrantes)
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro (Piso Flávio de Carvalho)

Maio e junho de 2018

dia 3/5
Debate: Multiculturalidade nas escolas paulistanas
quinta, às 16h – Sala de Debates (Piso Caio Graco)

dias 5, 12, 19 e 26/5 e 2, 9 e 16/6
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, das 14h às 17h – Sala de Ensaio II (Piso 23 de Maio – Porão)

dia 17/5
Oficina: Elaboração de quadrados de crochê
com: Andrea Carabantes (membro da Base Warmis)
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro da Ação Cultural (Piso Flávio de Carvalho) – 20 pessoas (por ordem de chegada) – é necessário trazer lãs de cores diversas e agulha de crochê nº 5

dia 7/6
Debate: A Intersecção da imigração com a deficiência
com: Antônia Choque de Canaviri (formada em gráfica e especializada em fotomecânica, trabalha como modelista. De La Paz, Bolivia, migrou para São Paulo há 28 anos, quando sua primeira filha, Alison, tinha 1 ano e 5 meses, sem saber que ela tinha Síndrome de Down. Sua luta por acessibilidade e educação começou aqui no Brasil ao tomar contato com esta realidade)
quinta, às 16h – Sala de Debates (Piso Caio Graco)

dia 10/6
Amostra Intercultural de imigrantes e refugiados da cidade de São Paulo
11h30 às 12h30
Athapi/DJOCOLANTE – traga uma comida que representa sua cultura para compartilhar (almoço compartilhado no Jardim Suspenso – lado Vergueiro)
13h às 13h30
Abertura oficial do evento com apresentação cultural
13h30 às 14h30
Roda de Leitura – a partir da leitura em primeira pessoa, narradores e participantes revivem histórias que trazem fatos do cotidiano da vida de imigrantes na cidade de São Paulo.
com: Coletivo SYP, grupo de voluntários de diversas nacionalidades que lutam pela democratização da informação e pelo acesso à educação das comunidades de imigrantes
14h45 às 16h
Roda de Conversa – olhar das mulheres imigrantes e refugiadas sobre as guerras e conflitos armados.
com: Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas
16h às 17h
Atividade Bijengu – proposta para conhecer a diversidade cultural na África.
com: ONG África do Coração (fundada em 2013 e formalizada em 2016, a ONG África do Coração presta trabalho de assistência social e também atua na promoção da integração social dos refugiados e imigrantes entre si e também com a sociedade brasileira)
13h30 às 17h30
Mesas de exposição de coletivos, entidades de imigrantes e refugiados
domingo, das 11h30 às 17h30 – Sala de Debates (Piso Caio Graco)

dia 21/6
Oficina – Comidas Fronteiriças – As fusões da culinária mexicana nos Estados Unidos
com: Sam Serrano (integrante da Equipe de Base Warmis, doutoranda em Saúde Coletiva pela Unifesp. Nascida no Sul da Califórnia (EUA), também morou no Texas)
quinta, às 16h30 – Sala Leon Hirszman

Abril de 2018

dia 5/4
Oficina: Poesia Coral
com: Elizabeth Suarique Gutiérrez (colombiana, mediadora de leitura)
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro da Ação Cultural (Piso Flávio de Carvalho) – 30 pessoas (por ordem de chegada)

dias 7 e 14/4
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, das 14h às 17h – Sala de Ensaio II (Piso 23 de Maio – Porão)

dia 19/4
Debate: Diálogo sobre experiências da palavra migrante
Com: Romir Abello (colombiano, professor de língua espanhola que faz parte do Sarau das Américas) e Elizabeth Suarique Gutiérrez (colombiana, mediadora de leitura)
quinta, às 16h – Sala de Debates (Piso Caio Graco)

Fevereiro e março de 2018

dias 3, 10, 17 e 24/2 e 3, 10 e 24/3
Ensaios abertos com Lakitas Sinchi Warmis, grupo de música andina composto de mulheres imigrantes, para fortalecer a identidade cultural.
sábados, das 14h às 17h – Sala de Ensaio II (Piso 23 de Maio – Porão)

dia 1°/3
Debate: Mulheres imigrantes e a luta por moradia em São Paulo
Neste evento, convidamos mulheres migrantes para compartilhar suas experiências com moradia na cidade de São Paulo.
quinta, às 16h – Sala de Debates

dia 15/3
Oficina: Tullmas, com Jobana Moya
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro (20 vagas por ordem de chegada; materiais necessários: lã de diversas cores e tesouras)

Novembro de 2017

dias 4, 11, 18 e 25/11
Ensaios Abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, às 16h – Jardim Eurico Prado Lopes (rampa de acesso ao metrô)

dia 9/11
Workshop de Danças Típicas: Salsa Colombiana
Com: Gina Paola Ardila Osorio (dançarina colombiana de balé e ritmos folclóricos, mestre em Ciências e Medicina Preventiva pela Universidade de São Paulo)
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro

dia 16/11
Oficina de Criação de Tullmas (pompom andino)
Com: Elizabeth Ayala, integrante da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro

dia 23/11
Debate: Imigrantes- Mães Imigrantes e Filho(a)s de Imigrantes
Com: Lena Amano (representante do Coletivo Si, Yo Puedo, brasileira e filha de japoneses, formada em Design), Roxana Flores Condori (mãe boliviana com Licenciatura em Ciência da Comunicação Social Bolívia, operária qualificada em serralheria, atualmente estudante de Letras na USP) e Julio A. Zambrano Ferreira (filho de mãe chilena e pai mineiro, criado em Manaus, Amazonas. Foi imigrante nos Estados Unidos enquanto fez doutorado na Universidade do Texas em Engenharia Civil.
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

dia 30/11
Vídeos sobre imigração e a fronteira entre os Estados Unidos e México
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

Outubro de 2017

dia 5/10
Exibição do documentário La Bestia (La Bestia – direção: Pedro Ultreras, México, 2010)
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

dias 7, 14, 21 e 28/10
Ensaios abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, às 16h – Jardim Eurico Prado Lopes (rampa de acesso ao metrô)

dia 19/10
Debate Quebrando tabus: migração lésbica na cidade de São Paulo
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

dia 26/10
Oficina de Flamenco, dança tradicional espanhola
convidadas: Laureana de la Iglesia, Vivian Rey e Renata Eiras Martin
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro

dia 29/10
Programação especial – Rap angolano com o coletivo Muxima Na Diáspora formado por imigrantes de Angola
domingo, às 14h – Espaço Flávio Império (Foyer)

Setembro de 2017

dias 2, 9, 16 e 23/9
Ensaios abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, às 16h – Jardim Eurico Prado Lopes (rampa de acesso ao metrô)

dia 14/9
Workshop de Danças Típicas: Polca Paraguaya
convidado: Grupo FolKlórico Alma Guaraní
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro

dia 21/9
Debate: O local de fala na produção cultural imigrante
convidados: representantes do Sarau das Américas: Andrea Carabantes Soto (chilena, ativista pela não violência ativa e a não discriminação e integrante da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas), Ermi Panzo (angolano, escritor, poeta declamador, consultor e estruturador de textos literários) e Juan Cusicanski (boliviano, ator, músico, integrante da agrupação Kollasuyo Maya)
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

dia 28/9
Oficina de Alça da bolsa Wayuu, tipo faixa (fajón)
convidada: oficineira Maria Paula Botero Rodríguez, integrante da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro – 20 vagas (por ordem de chegada)

dia 28/9
O Comunitário em seus Encontros Interculturais
Encontro entre Julieta Paredes – uma das criadoras do movimento Feminismo Comunitário de Abya Yala – e Jobana Moya (Bolívia), Andrea Carabantes (Chile) e Lida Tascón (Colômbia), representantes da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas, coletivo que reúne imigrantes e brasileiras que moram na cidade de São Paulo.
quinta, das 15h às 18h – Sala de Debates

Agosto de 2017

dia 3/8
Debate: Linhas de fuga das lógicas de opressão + exibição de curtas e vídeos* do Coletivo Visto Permanente: Mulheres de pedra (direção: Fernanda Almeida, Brasil, 6min33); Goles y metas (direção: Ginger Gentile e Gabriel Balanovsky, Argentina, 2009, 6min6); La ruta del tejido (direção: Agustin Toscano, Argentina, 2011, 5min50) e La mujer y la mola (realização: Parque Explora, Colombia, 2017, 7min)
* vídeos do acervo do Visto Permanente sobre mulheres artistas imigrantes da cidade de São Paulo.
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

dia 10/8
Workshop de danças: Kizomba (Angola)
convidado: Osvaldo Antonio Kassindula Gomes (oficineiro de danças angolanas e membro do Coletivo Muxima na Diáspora)
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro

dia 17/8
Debate: Mídia imigrante na cidade de São Paulo
convidados: Rodrigo Borges Delfim (jornalista – MigraMundo), Judith Lucana e Mariela Lucana (jornalistas – Programa radial Vuelo Andino), Antonio Andrade (comunicador – Bolívia Cultural) e Claudine Shindany (jornalista da República Democrática do Congo)
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

dia 24/8
Oficina de confecção de tullmas (pompom andino)
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro

dia 31/8
Oficina de bordado em chita
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro – 30 vagas

dias 5, 12, 19 e 26/8
Ensaios abertos Lakitas Sinchi Warmis (grupo de música andina composto de mulheres imigrantes)
sábados, às 16h – Jardim Eurico Prado Lopes (rampa de acesso ao metrô)

Julho de 2017

dia 6/7
Debate: Fronteiras e Comunidades Originárias + exibição de curtas e vídeos* do Visto Permanente
Convidados discutem sobre a situação das comunidades indígenas em áreas de fronteiras no contexto dos vetos à nova Lei das Migrações.
Exibição dos curtametragens*:
Gertrudis Blues (México, 2002 – 10min)
direção: Patricia Carrillo
Documentário sobre Gertrudis Vázquez, que retrata as memórias e as permanências culturais antigas dos Mascogos – uma comunidade de raízes afroindígenas de Coahuila, México.
Panambí, antes del agua (Argentina, 2014 – 15min)
direção: Ezequiel Erriquez
Documentário que retrato um povoado que está por desaparecer depois da construção de uma represa hidroelétrica entre a Argentina e o Brasil. É o ocaso de um povo, de histórias e vivências familiares.
* vídeos do acervo do Visto Permanente sobre artistas imigrantes da cidade de São Paulo.
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro (Piso Flávio de Carvalho)

dia 13/7
Workshop de danças típicas: Tinku e Jaqas (Bolívia)
Tinku é uma dança da região andina da Bolívia. Significa o grande encontro das comunidades que resultava em lutas corporais e o sangue derramado era ofertado a Pachamama (mãe terra).
coordenação: professor Luis Flores (Bolívia) faz parte do Coletivo Semillas – grupo que integra dança, teatro e fotografia para mostrar ao público todas as vivências da cultura latino-americana.
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro (Piso Flávio de Carvalho)

dia 16/7
Programação Especial Warmis – Apresentação de Música latino-americana
com: Grupo Latam Esquad
Latam Esquad é um coletivo que une artistas da Bolívia, Brasil e Peru influenciados pela cultura urbana e pelo hip hop.
domingo, às 14h – Espaço Flávio Império (Foyer)

dia 20/7
Debate: Mulheres migrantes e refugiadas – nosso olhar sobre o racismo, discriminação e xenofobia
Com convidadas ativistas de coletivos de migrantes e refugiados na cidade de São Paulo para ouvir e intercambiar sobre o racismo, a discriminação e a xenofobia na vivência delas.
convidadas: Rosana Camacho (Coletivo Yana Willqa), Lucinda Pedro (Coletivo Muxima na Diáspora), uma representante do Coletivo Sí, Yo Puedo, Claudine Shindany (ativista – Congo), uma representante do Coletivo União Social dos Imigrantes Haitianos e Jobana Moya (Coletivo Equipe de Base Warmis-Convergência das Culturas)
quinta, às 16h30 – Sala de Debates

dia 27/7
Para crianças: Oficina de Criação de fantoches de meia andinos
Para crianças de 5 a 10 anos. É necessário trazer meias, lã e botões para a confecção dos fantoches.
quinta, às 16h30 – Sala de Vidro (Piso Flávio de Carvalho)

dias 15, 22 e 29/7
Ensaios abertos Lakitas Sinchi Warmis
Grupo de música andina composto de mulheres imigrantes e filhas de imigrantes para fortalecer a identidade cultural. Os ensaios são públicos e abertos a participação de mulheres interessadas.
sábados, às 16h – Jardim Eurico Prado Lopes (rampa de acesso ao metrô)