Dança Menor


Detalhes do Evento


de 16 a 19/5/2019

Menor não tem a ver com tamanho e não é inferior. É o gesto que abre outro campo de percepção, que quer escapar de um certo regime de visibilidade. Tem a ver com uma qualidade, um intervalo tênue, um instante de sobrevivência. Convidamos artistas cujos trabalhos instauram um tipo de narrativa que quebra uma estrutura dada porque organizam-se de outro modo que não o convencional, porque existe a sua própria maneira, revelando assim pluralidades de formas de ser.

PROGRAMAÇÃO

Sismos e Volts
dias 16 e 18/5
Sismos e Volts é gerado a partir do trânsito entre tremores, desequilíbrios e giros de modo a realizar, em tempo real, uma espécie de sismografia que procura verificar as intensidades das forças que desejam, atravessam, nutrem, exaurem e coreografam o corpo em cena. Um corpo que, mais do que se mover, é levado a se mover, dando vazão a gestos, movimentos e corporalidades que emergem no decorrer do percurso cênico.
Concepção, pesquisa e performance: Leandro de Souza – concepção, criação e operação de som: Thiago Salas – concepção, criação e operação de luz: Eduardo Albergaria – apoio: Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo (CRDSP) e Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)


quinta, às 19h30, e sábado, às 20h – 50min – 16 anos – Sala Jardel Filho
entrada gratuita – começam a ser distribuídos 1 hora antes da sessão pretendida

Palestra com o filósofo Peter Pal Pélbart
dia 16/5
Um dos mais importantes pensadores em atividade no país hoje, Peter Pal Pélbart discute neste evento como definir o estatuto desses “seres” que povoam nosso cosmos, agentes, actantes, entidades, com suas maneiras próprias de se transformarem e nos transformarem? Nem objetivos nem subjetivos, nem reais nem irreais, nem racionais nem irracionais, nem materiais nem simbólicos – seres um tanto virtuais, invisíveis, metamórficos, moventes. Como o escreveu Bruno Latour, sem eles nossa vida seria prisioneira dela mesma. Isso no campo das ciências, mas também das artes, da política, da própria existência.
Com: Peter Pal Pélbart – filósofo, ensaísta, tradutor e mestre da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

quinta, às 21h30 – 60min – 12 anos – Sala Jardel Filho
entrada gratuita – a bilheteria será aberta 2 horas antes do início do evento para a retirada de ingressos – cada pessoa poderá retirar um par

Nebulosa
dias 16 e 18/5
Nebulosa é a materialidade cênica de uma pesquisa em torno do preto: da cor da luminosidade, da pele, da ancestralidade e dos deslocamentos diaspóricos. Um solo em dança. Um trabalho colaborativo entre a performer Vanessa Nunes e o artista visual Arthur Doomer que se iniciou durante a residência artística Borrão, no espaço cultural Campo Arte Contemporânea, em Teresina, Piauí, em 2017.
Performance: Vanessa Nunes – criacão: Arthur Doomer e Vanessa Nunes – produção: Escuro Fotografia: Adaeze Aniniweze

quinta, às 20h30, e sábado, às 21h – 50min – 18 anos – Sala Jardel Filho
entrada gratuita – a bilheteria será aberta 1 hora antes do início do espetáculo para a retirada de ingressos – cada pessoa poderá retirar um par

Blue
dias 17 e 19/5
BLUE é inspirado na obra plástica do artista britânico Chris Ofili. Esta peça de dança traz uma reflexão poética sobre a cor azul, filtrada pelo blues, herança dos escravizados negros no Delta do Mississipi. Em algum lugar entre os acordes ancestrais da música blues e a tinta azul de Ofili, nasce esta dança BLUE. Reflexões estéticas e sociais são os motivos inspiradores nesta conversa com o azul que, assim abordado, transforma-se em cor-referência e em apoio poético para os dizeres coreográficos do corpo e da cena.
Direção geral e figurinos: Eliana de Santana – intérpretes: Eliana de Santana, Lilian Wiziack, Suiá Burger Ferlauto – direção de arte, iluminação e espaço cênico: Hernandes de Oliveira – produção: E² Cia. de Teatro e Dança/Corpo Rastreado

sexta, às 20h, domingo, às 20h – 50min – 14 anos – Sala Jardel Filho
entrada gratuita – a bilheteria será aberta 1 hora antes do início do espetáculo para a retirada de ingressos – cada pessoa poderá retirar um par

Aquilo Que Estamos Fazendo e Todos Estão Vendo
dias 17 e 19/5
Na relação, o tempo parece estar em constante formação. Quando ele para, o mundo continua. Algo sempre deixa de aparecer entre nós. O coreógrafo Bruno Levorin reflete se não é por conta desse vazio que decidimos inventar a palavra. Como tentativa de ocuparmos essa abstrata medida e dar algum sentido para o que não aparece, organizou a seguinte gramática:
Palavra para ser dita
Paisagem para ser ouvida
Prática para ser vista
Imagem para ser praticada
Coreografia e direção: Bruno Levorin – cocriação e coprodução: Bruno Levorin, Carolina Goulart, Clarissa Sacchelli, Felipe Stocco, Guilherme Valério, Haroldo Saboia, Rogério Martins e Thany Sanches – dança: Clarissa Sacchelli e Felipe Stocco – dramaturgia: Haroldo Saboia – figurino: Thany Sanches – realização: Residência artística Lote#5 – projeto contemplado pela 21ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo – apoio: Casa do Povo e Festival Arqueologías del Futuro

sexta, às 21h30, e domingo, às 21h30 – 50min – 12 anos – Sala Jardel Filho
entrada gratuita – a bilheteria será aberta 1 hora antes do início do espetáculo para a retirada de ingressos – cada pessoa poderá retirar um par

Sambada de Reis (Virada Cultural)
dias 18 e 19/5
Ao som de instrumentos como rabeca, cavaquinho, bombos de corda, bages e mineiro, folgazões comemoram o grande baile oferecido pelo Capitão Marinho. Brincadores se unem compondo variados desenhos coreográficos e jogos ritmados com o público. No decorrer da festa o Capitão Marinho compra de seu Ambrósio – um vendedor ambulante de brincadeiras – bonecos gigantes e figuras mascaradas, como o “soldado da gurita”, “mateus”, o “mané pequenino”, a “margarida” e o “boi”. A diversão se completa com a participação do público, que se une à brincadeira para cantar e dançar.
Concepção artística e direção cênico-musical: Juliana Pardo e Alício Amaral – com: Grupo Manjarra | Cia. Mundu Rodá – elenco: Juliana Pardo, Alício Amaral, Ana Célia Martins, Cibele Mateus, Adriano Soares, Nilma Rodrigues, Carla Passos, Sol Bento, Rodrigo Reis, Amanda Martins, Bruna Santos, Carol Moya e Val Ribeiro

sábado, às 21h, e domingo, às 11h – 60min – livre – Área de Convivência
entrada gratuita – sem necessidade de retirada de ingressos