Cinema Du Look


Detalhes do Evento


de 12 a 17/2/2019
O Cinema Du Look foi um movimento cinematográfico francês da década de 1980, analisado por alguns críticos da época que apontaram os diretores Luc Besson, Jean-Jacques Beineix e Leos Carax como diretores do “le look”. Diretores que se destacaram pelo “estilo” exagerado, que favoreceram o visual sobre a narrativa. Os poucos textos que falam sobre o movimento destacam o maneirismo exagerado, o foco em uma juventude alienada, os amores fadados, as gangues, as paisagens noturnas de cidade e o metrô de Paris, simbolizando uma sociedade alternativa, underground.
A mostra Cinema Du Look, que o Centro Cultural São exibe entre os dias 12 e 17 de fevereiro, traz os principais filmes desses diretores durante este recorte único da cinematografia francesa, enchendo a tela de cultura pop, punk, neon e fatalismo kitsch.Sala Lima Barreto (99 lugares)
R$2,00 – a bilheteria será aberta uma hora antes da primeira sessão do dia (consulte a programação completa das duas salas de cinema do CCSP no site Circuito Spcine)PROGRAMAÇÃOdia 12/2 – terça
15h Subway
17h Os amantes da Pont-Neuf
20h Betty Bluedia 13/2 – quarta
15h Diva: Paixão perigosa
17h15 Sangue ruim
20h Holy Motors

dia 14/2 – quinta
15h Nikita – Criada para matar
17h15 Betty Blue
19h30 A Lua na sarjeta

dia 15/2 – sexta
15h Boy meets girl
17h Os amantes da Pont-Neuf
19h30 Diva: Paixão perigosa

dia 16/2 – sábado
15h Sangue ruim
17h30 Boy meets girl
20h Holy Motors

dia 17/2 – domingo
15h Nikita – Criada para matar
17h30 Subway
19h30 A Lua na sarjeta

SINOPSES E FICHAS TÉCNICAS

Os amantes da Pont-Neuf
(Les Amants du Pont-Neuf, França, 1991, 121min, DCP)
direção: Leos Carax – elenco: Juliette Binoche, Denis Lavant, Klaus Michael Gruber
Na Pont-Neuf, ponte mais antiga de Paris, Alex é um performer de circo viciado em álcool e sedativos, e Michele (Juliette Binoche) é uma pintora condenada à vida nas ruas por um relacionamento fracassado e que sofre com uma doença com a qual vem perdendo a visão. Eles se aproximam e, aos poucos, conseguem recuperar suas vidas juntos. Michele, devido à perda de visão, torna-se cada vez mais dependente de Alex. Temendo perdê-la, Alex mantém Michele quase aprisionada enquanto um novo tratamento médico acontece.

Betty Blue
(37°2 le matin, França, 1985, 98min, DCP)
direção: Jean-Jacques Beineix – elenco: Béatrice Dalle, Jean-Hugues Anglade, Gérard Darmon
Zorg, zelador de um conjunto de bangalôs, leva uma vida tranquila no sul da França, utilizando as horas vagas para escrever. Quando Betty, uma bela moça, de temperamento instável e explosivo, entra em sua vida, a tranquilidade aos poucos começa a desaparecer. A história desenvolve-se em Lozère, França, porém se tem a impressão de que se passa nos EUA principalmente por causa das paisagens e da maneira pela qual elas são enfocadas, isto é: com certo estilo visual de videoclipes e comerciais. Estes detalhes e a representação pessimista da geração perdida dos anos 80-90 fazem do filme um dos mais típicos de sua época.

Boy meets girl
(1984, 99 min, DCP, )
direção: Leos Carax – elenco: Denis Lavant, Mireille Perrier
Alex vagueia por Paris depois de a namorada o ter deixado e acaba por assistir à ruptura entre Mireille e o namorado. No chão encontra um convite para uma festa no dia seguinte… Alex e Mireille acabam por se encontrar nessa festa, por onde também andam um astronauta e um técnico de cinema mudo. Contam as suas histórias de vida e Alex acaba por se declarar, num amor que só durará uma noite.

Diva: Paixão perigosa
(Diva, França, 1981, 117min, DCP)
direção: Jean-Jacques Beineix – elenco: Wilhelmenia Fernandez, Frédéric Andréi, Richard Bohringer
Jules, um jovem carteiro apaixonado por ópera, está particularmente fascinado pela voz de uma diva, que se apresenta raramente e não permite que seus cantos sejam gravados. Levado por sua obsessão, ele faz uma gravação pirata durante um de seus espetáculos, tornando-se alvo de perigosos pirateiros.

Holy Motors
(França, 2012, 115min, DCP)
direção: Leos Carax – elenco: Denis Lavant, Edith Scob, Eva Mendes
Oscar transita solitário em vidas paralelas, atuando como chefe, assassino, mendigo, monstro, pai… Mergulha profundamente em cada um dos papéis e é transportado por Paris e arredores em uma luxuosa limusine, comandada pela loira Céline. Ele é um homem em busca da beleza do movimento, da força motriz, das mulheres e dos fantasmas de sua vida.

A Lua na sarjeta
(La Lune dans le caniveau, França, 1983, 137min, DVD)
direção: Jean-Jacques Beineix – elenco: Gérard Depardieu, Nastassja Kinski, Victoria Abril
Em uma rua de um bairro pobre de Marselha, uma mulher é violentada e se suicida logo depois. Seu irmão Gérard jura vingança e sai vagando pelas noites, desconfiando de todos os homens do porto. Ele conhece Loretta, linda e fria como gelo, que estranhamente se parece com sua irmã morta. Por sua vez, a ex-namorada Bella faz de tudo para reconquistá-lo.

Nikita – Criada para matar
(Nikita, França, 1990, 117min, DCP)
direção: Luc Besson – elenco: Anne Parillaud, Tchéky Karyo, Jean-Hugues Anglade
Uma assassina e viciada tem a sua vida poupada quando capturada, pois se acredita que sua tendência suicida possa ser utilizada em missões especiais de grande risco do Serviço de Inteligência.

Sangue ruim
(Mauvais Sang, França, 1986, 125 min, DCP)
direção: Leos Carax – elenco: Denis Lavant, Juliette Binoche, Michel Piccoli
Num futuro próximo, surge um vírus mortal, que dizima pessoas que fazem sexo sem amor. Enquanto isso, um homem desesperado e cheio de dívidas se arrisca num plano para roubar o antídoto num prédio do governo, contando com a ajuda de um rapaz dividido entre duas mulheres: sua namorada adolescente e a amante do próprio líder da ação.

Subway
(França, 1985, 98 min, DCP)
direção: Luc Besson – elenco: Christophe Lambert, Claude Melki, Isabelle Adjani
Depois de roubar documentos de um cofre, Fred é perseguido por gângsteres contratados e se esconde nos subterrâneos do metrô de Paris. Mas nesse lugar existe uma cultura própria, repleta de personagens excêntricos.